domingo, 14 de maio de 2017

Livro+filme: Breakfast at Tiffany's

Este post é para a discussao do Clube dos Classicos Vivos, ou seja CONTÉM MUITOS SPOILERS!!!!
O livro escolhido pelo grupo este bimestre foi Breakfast at Tiffany's (Bonequinha de Luxo), do Truman Capote. É uma leitura rapida e prazerosa. Porém, o filme e o livro sao duas coisas distintas, se você nao quiser passar raiva, nunca compare um com o outro. O proprio Capote odiou o filme. Eu gostei dos dois, mas ainda prefiro mil vezes o livro. O filme é romântico, com uma atriz fofa e um final feliz, coisa que nao acontece no livro.
A historia é narrada por um escritor que mora no mesmo prédio que Holly Golightly, a protagonista, na década de 40, durante a 2a Guerra Mundial.

Infância e adolescência

Holly Golightly é o nome que ela adotou ao fugir do Texas rumo a Nova Iorque. Seu verdadeiro nome é Lulamae Barnes, orfa e a unica pessoa que ela tem profundo apego é com seu irmao Fred.
Lulamae e Fred fogem da casa. Sao surpreendidos pelas filhas do Doc Golightly roubando leite e ovos. Doc é um homem viuvo, pai de quatro filhos e se casa com Lulamae quando esta tem apenas 14 anos, ela passa a usar seu sobrenome. 
Em pouco tempo ela foge, deixando seu irmao com Doc. Em seguida, Fred entra para o exército e vai para Guerra.
Esta infância dificil, fez com que ela desenvolvesse um "complexo paterno" e so se interessava por homens mais velhos (sugar daddies), de 42 anos para cima. Nao era por amor, era por interesse mesmo.

Nova Iorque

Quando o narrador (cujo o nome nao é identificado como é no filme) chega de mudança no prédio, Holly tem 19 anos, ele faz uma descriçao dela que nao tem nada a ver com Audrey Hepburn que parece uma princesinha, girly e femininissima. Pelo contrario, na aparência ela é uma mistura de Miley Cirus, com cara Delevigne, Kristen Stewart e o personagem de Chloe Sevigny no filme Kids. Segundo a descriçao, ela tinha o cabelo loiro-albino e amarelo, joaozinho (boy's hair), nariz empinado, boca larga. Sem os oculos escuros, ele percebeu que ela tinha olhos meio estrabicos, ora verdes, ora azuis, ora marrons e era magrela. 
"She was still on the stairs, now she reached the landing, and the ragbag colors of her boy's hair, tawny streaks, strands of albino-blond and yellow, caught the hall light. It was a warm evening, nearly summer, and she wore a slim cool black dress, black sandals, a pearl choker. For all her chic thinness, she had an almost breakfast-cereal air of health, a soap and lemon cleanness, a rough pink darkening in the cheeks." 


Ja no comportamento, é uma mistura de Amy Winehouse, com Rihanna, Lindsay Lohan e Britney Spears na época que raspou a cabeça. Vai para as baladas, volta ao amanhecer do dia, fuma cigarro e maconha, bebe, organiza festas no apartamento, incomoda os vizinhos, é noticia de tabloides, cleptomaniaca, trabalha para mafia, engravidou, abortou, foi presa, etc. 
Como as meninas da foto acima, ela também é sexually fluid. Em varias ocasioes ela fala que gosta de lésbicas, quer arrumar uma room-mate lésbica e que ela mesma se considera um pouco lésbica, mas isso nunca foi problema para arrumar homens.

Quando foi presa estava vestida como uma tomboy

Os relacionamentos de amizade mais sinceros que ela tem sao com homens gays, como é o caso do narrador e do dono do bar, Joe Bell que a ajuda a fugir do pais.
O narrador escreve em seu livro a historia de duas moças que moram juntas e ela diz:
Também diz que vai apoia-lo se ele "sair do armario" porque acredita que o amor deve ser permitido independente de gênero da pessoa amada:

Ela passa a dividir o apartamento com uma modelo, Mag Wildwood que se veste com roupas extravagantes e gagueja. Mag namora com um diplomata brasileiro, Jose Yberra-Jaegar. Ela se considera conservadora e nao gosta da franqueza de Holly quando fala de sexo.
Holly namora com Rusty Trawler, um herdeiro milionario, pro-Nazi que ja tinha se divorciado três vezes e estavam juntos apenas pela midia. Em seguida os casais trocam de par, Mag casa com Rusty e Holly passa a viver com o brasileiro e pretende morar no Brasil, mas o relacionamento termina assim que ela é presa por envolvimento com a mafia e uso de narcoticos. Ele quer manter integra sua reputaçao e ela nao serve para ser a esposa do possivel futuro presidente do Brasil.
Ao sair da prisao, como ela ja tinha uma passagem comprada para o Brasil, ela foge para la, nao sem antes pedir uma lista dos 50 homens brasileiros mais ricos. E a moça nao toma jeito nao. Como nao deu certo no Brasil, ela vai para Argentina e arruma um homem rico, porém casado e pai de 7 filhos.
Apesar de Holly ser vida louca, é impossivel nao ter empatia por ela. É uma pessoa solitaria, mesmo estando rodeada de um monte de gente falsa (rats). Quando ela foi presa, todo mundo se afastou, pois nao queriam que seus nomes fossem ligados ao dela.
É uma pessoa que sempre busca a liberdade, ela nao gosta de zoologico porque nao gosta de ver bicho enjaulado. Ela deu uma gaiola de presente para o escritor, mas disse para ele jamais colocar um passaro la dentro.
Também se considera selvagem e impossivel de ser domada. Como ela descreveu seu ex-marido que era veterinario e gostava de cuidar de bichos selvagens, mas segundo ela "nao é bom amar coisas selvagens, quanto mais você se dedica, mais fortes elas ficam e entao correm para floresta ou alçam voos cada vez mais altos. Se você ama uma coisa selvagem, acabara olhando para o céu".

Ela tem um sentimento de nao pertencer a lugar nenhum. Esta sempre em busca de um lugar em que se sente segura e que nada de mal pode acontecer, um lugar como dentro da Tiffany's por exemplo. A identidade/nome é algo importante para ela, tanto que seu gato nao tem nome.
"If I could find a real-life place that made me feel like Tiffany's, then I'd buy some furniture and give the cat a name. I've thought maybe after the war, Fred and I"
"Anyway, home is where you feel at home. I'm still looking" 
Ela ama Nova Iorque, mas nao se sente bem acolhida ou fazendo parte da cidade. Ela acha que vai voltar com os 9 filhos brasileiros para mostrar-lhes as luzes e o rio.

Ela é uma garota sonhadora, uma pessoa agradavel, mas é completamente perdida, sem senso de moral e ética, é uma menina vinda do interior que tenta sobreviver numa cidade grande, tem ambiçoes e toma atitudes sem medir as consequencias. Sente-se totalmente desamparada apos a morte de seu irmao Fred. Algumas vezes é ingênua e as pessoas aproveitam disso, outras vezes é ela a manipuladora que aproveita das pessoas também.
Truman Capote escreve muito bem e nos envolve nesta narrativa.

O filme


O filme foi feito para agradar as familias conservadoras. Em nenhum momento é mencionada a sexualidade dos personagens, criaram um par romantico entre o escritor e a Holly. Alguns personagens do livro nem aparecem no filme.
No livro tem o fotografo japonês, Yunioshi que é um profissional super respeitado. No filme ele é muito caricato beirando ao ridiculo, sem falar que o ator é branco de olhos claros fingindo ser japonês.
japonês fake
O ator que fez o papel do brasileiro é espanhol e nem é tao moreno quanto o descrito no livro, mas pelo menos o nome dele no filme, Jose Silva Pereira, convence mais que o nome no livro, Jose Yberra-Jaegar.
O que salva este filme é a Audrey Hepburn, ela tem classe, charme, é impossivel nao gostar dela.  O George Peppard é bem cute, mas faz o papel do homem que quer salvar a mulher, o bonitinho bem intencionado que quer coloca-la na gaiola (literalmente!).
Também tem a musica "Moon River" na trilha sonora que adoro.

É isso!